Momento de transição   1 comment

Nesse texto quero falar sobre um momento muito esperado pelas esferas mais elevadas da espiritualidade; a transição do planeta Terra. Para nós deveria ser esse um momento equivalente, de comemorações, no entanto, estamos esperando pelo apocalípse, no sentido bíblico da palavra. Para muitos essa palavra soa destruição, aniquilação, sofrimento sem fim, castigo entre outros adjetivos que só demonstram o quanto ainda somos imaturos do ponto de vista espiritual. Caso você pense assim também, saiba que está errado, e que esse equívoco pode ser um grande problema. Serenidade, equilíbrio e o desejo de evoluir incessante devem prevalecer sempre, em qualquer que seja a situação.

Cuidado com a qualidade e o conteúdo de seus pensamentos. O pensamento é o estágio primário da criação, após pensarmos, tudo tem início. Não se deixe levar por vibrações baixas que em nada agregam o bom conhecimento. As distrações, as vibrações de conteúdo duvidoso, são justamente para lhe tirar do caminho correto e lhe por para criar mais caos e perturbação. Pense, bilhões de seres pensando e agindo de forma perturbadora e desequilibrada, não é capaz de criar nada de bom, positivo e construtivo, muito pelo contrário. A oração, o silêncio ou a meditação são formas de reconectar-se novamente as vibrações positivas. Somos como peixes, em que as marés vibracionais nos levam para onde forem. Se nos afinamos com as ondas negativas, é nela que viajaremos a nossa existência, sofrendo todas as consequências equivalentes a essa condição. Além do atrazo e sofrimento pessoal, consta em nossa existência a contribuição negativa para todos ao nosso redor. Muitos se deixam levar, então nossos débitos são crescentes até que decidamos mudar. Débito significa uma dívida a ser reparada e não se paga dívidas dessa natureza senão confrontando nossos próprios erros em existências posteriores. Se jogares flores em seu caminho, passarás por um caminho perfumado, se jogares espinhos, ferirás seus próprios pés.

O ambiente que nos cerca e todas as informações nele contido nos moldam e nos influenciam de inúmeras formas, portanto, cuidado com o que absorve, isso contribui para como você será, como agirá, como pensará. Vibrando e ressonando conforme o ambiente que lhe rodeia, passarás a criar e recriar em conformidade com tal.

Apesar do nosso cérebro ser limitadíssimo no que diz respeito a decodificação das percepções que captamos inconcientemente provenientes do nosso ambiente, ele nos permite a utilização da ferramenta como o raciocínio por exemplo, então cabe a cada um de nós fazer a devida separação do joio e do trigo, utilizando somente sementes produtivas, que daram frutos saudáveis e que alimentará a todos ao nosso redor, e não ao contrário.

Informação disseminada sem a intenção de recriar e manter o amor e a fraternidade vivos, é discutível e de fácil descarte, bastando-nos saber separá-los.
Para fins de evitar a utilização de sementes daninhas em nossa existência, vamos entender um pouco mais de quem somos e de como vivemos. A oração e a meditação são ótimos caminhos para nos conhecermos melhor, entendermos quem somos e de que forma agimos.
Somos espiritos vivenciando um aprendizado necessário, experiências em baixa dimensão, em terceira dimensão para ser mais exato, onde a matéria predomina e as tendências negativas dos seres humanos, espiritos fisicamente presentes, se sobrepõe a espiritualidade e toda sua pureza. Precisamos da forma densa, física, pois a escência espiritual é mais sutil e se faz imperceptível em níveis inferiores. A lei do mais forte impéra. A existência é marcada pelos sofrimentos que variam do tênue ou profundo, determinado pelo mecanismo de carma e causa e efeito, ou seja, cada qual colhendo o que semeou no terreno fértil de cada existência. Jamais pense que suas ações, pensamentos e intenções vagam pelo infinito sem nenhuma consequência. Toda ação gera uma reação contrária, se positiva ou negativa depende da ação realizada.

Passamos milhares de anos nessa condição de purgação. Não existe uma outra forma de dilapidar um diamante se não atritando-o com outro diamante. Assim somos nós, duros e resistentes como um diamante bruto, e ao longo de nossas existências somos dilapidados para alcançarmos a beleza e brilho sublime. Por isso vivemos em meio ao conflito, ao sofrimento, as mazelas e misérias humanas. Esses são nossos melhores professores e artesãos, nos educando e nos moldando para termos as mínimas condições para coabitarmos com seres mais elevados em um planeta de regeneração, o futuro da Terra.

É chegada a hora desse “cenário” mudar, sem citar datas nem tempo, pois esses parâmetros ilusórios só existem para nossa limitada consciência e percepção. Fora daqui, dos limites de nossa existência tudo é eterno, tudo é energia em incessante mutação. As leis universais do progresso e da evolução são eternas e se renovam a cada instante.  As consciências superiores, responsáveis pela idealização e realização da vida existente no cósmos já deram início a essas mudanças. A necessidade de se galgar mais esse degrau na escala evolutiva espiritual pode ser notada facilmente ao nosso redor, em nosso dia a dia. Os noticiários e jornais estão repletos de insanidades e barbaridades, tudo em nome do egoísmo e da pequenez provenientes da baixa condição evolutiva do espirito mal formado que somos, mais precisamente que insistimos em ser, repudiando tudo que é correto e justo,  tomando como filosofia de vida tudo que é repulsivo e indevido. Temos uma atração irresistível pelo ilícito.

Nada se cria para o bem comum, pelo contrário, destrói-se para o contento de meia dúzia de pessoas. Essa condição humana já chegou ao seu limite e em seu tempo necessário, por isso mudanças vibracionais sugeriram uma nova postura para nós, espiritos encarnados na Terra. Essa é a condição única e fundamental para permanecermos nessa linda morada; mudança de postura e consciência. A densa vibração que envolve nossa psíque e nosso corpo físico, veste do corpo espiritual, nos impede de captar e ascimilar uma quantidade infinita de informações que nos chegam em forma de sons e imagens. Nossa percepção limitada, e nosso mais limitado ainda, o cérebro, não nos permitem decodificar essas informações para que possamos compreender a verdadeira realidade que nos cerca. Não compreendemos aquilo que não podemos visualizar. Nosso cérebro só decodifica e nos apresenta uma resposta coerênte para aquilo que estamos afinados a receber de forma lúcida,  não inconscientemente, como estamos acostumados a interagir com outras dimensões. Em outras palavras trocamos informações “dormindo “, sem a noção exata ou sem nenhuma noção do que estamos fazendo. Passamos uma vida inteira sem entendermos o nosso papel, nossas atitudes, de nossas ações e intenções.

Tome como exemplo uma ilusão de ótica, diante dela nosso cérebro se confunde todo.

Por que isso ocorre?

Por que quando ele recebe determinada informação e não possui parâmetros para definí-la, não consegue dar uma resposta de retorno coerênte, então vemos mas não conseguimos identificar o que significa. Em casos de informações muito complexas, sequer conseguimos enxergar. Unindo a limitação de nossa ótica e a incapacidade do nosso cérebro de decodificar informações complexas, nos tornamos um mero espectador diante de toda a vida a nossa volta.

O pensamento é uma ferramenta poderosa de criação, ele é o ponto de partida para o que queremos, porém, como estamos acostumados a vibrar e criar no automático, sem a nossa interferência consciênte, bloqueando as energias e tendências negativas naturais inerentes ao ser humano, literalmente “enfiamos o pé na jaca ” diariamente.  É essa característica que nos difere das consciências mais elevadas. Somos responsáveis pelo que fazemos mas não temos plena consciência das consequências de nossas ações. Ainda agimos como robôs, sob influência de programas. Um deles é a genética, a influência interna para o que somos e como agimos. Não podendo deixar de lado e sem importância as influências externas, as ambientais, que nos moldam com maior ou menor facilidade de acordo com nossas tendências naturais. Enquanto em terceira dimensão, estamos sujeitos a uma infinita reprogramação, agindo, pensando e criando não de acordo com nossa consciência consciente, mas de acordo com a vontade daqueles que nos dominam positiva ou negativamente. Se você não se domina, alguém o faz para você.

Ainda somos escravos dessa política digamos assim. O ruin é que nem sempre somos usados para o progresso.  Essa interferência ainda é necessária pois em terceira dimensão estamos semi-consciêntes de quem somos e do que somos capazes, para não dizer que estamos completamente cegos. Do ponto de vista cósmico, ainda somos adolescentes irresponsáveis, consciências imaturas e instáveis, repletos de desvios de caráter e tendências negativas prontas para aflorarem em nosso ser a toda força. Nossa missão dentro das nossas diversas existências era sanar débitos para com nossos semelhantes e reprimir por vontade própria nossas tendências negativas, nos reeducando para um equilíbrio existêncial mais perfeito e elevado. Pois bem, esse tempo está se acabando, já vivemos o suficiente para decidirmos o que queremos de nós mesmos, se queremos ascender e melhorar, ou apenas curtir os prazeres ilusórios e as dores de uma vida em dimensões inferiores. Muitos ainda nem se deram conta de nada, quem dirá que o grande momento da formatura está se aproximando, porém, a grande maioria já percebeu, e já está se posicionando nesse sentido. Inconscientemente pedimos, suplicamos por essas mudanças pois nossas forças e energias dedicadas a esse modelo falído e condenado de existência estão exauridos. Já percebemos que o caminho não é esse e queremos mudar. Esperavam -as esferas superiores – que essa súplica surgisse de uma vontade própria, por compreendermos que é necessária a mudança, não por influências externas, mas como não assimilamos os ensinamentos básicos para se viver em harmonia e equilíbrio com tudo e com todos a nossa volta, acontece o óbvio; “se não acordamos por conta própria, por nossa expontânea vontade de evoluir e crescer, o ambiente nos convence  através do sofrimento e das espiações que devemos caminhar em direção ao Pai, a Luz , e que não existe evolução tão pouco cura para nossos piores males fora da caridade e da fraternidade”.

Esse sentimento e essa consciência são constantes e inabaláveis dentro da dimensão vibracional que aguarda os que fizeram por merecer essa benção, esse presente; viver em um plano de regeneração, não mais de expiações e sofrimentos será a morada dos justos e dos mansos de alma e coração. A condição de uma consciência individual e coletiva plena e madura proporcionará a todos os viventes em quarta ou quinta dimensão experiências existênciais de valor inestimável, incalculável. Eu diria que seria a porta de entrada para dimensões ainda mais elevadas, onde a fraternidade, a caridade e o amor incondicional são os sentimentos que impulsionam os desejos de seus criadores. Sair de terceira dimensão e ascender para dimensões mais elevadas, é uma prova dificílima, é para poucos. Somos confrontados e testados em todas as nossas maiores fraquezas.

A pergunta que todos deveriam se fazer é:

Quero fazer parte desse maravilhoso projeto?

Se a resposta for sim, pense:

Está disposto a assumir uma postura, com uma consciência diferente da que estava acostumado a viver?

Está disposto a adentrar nos campos do sacrifício em nome de seus semelhantes para demonstrar que sua luta interna por valores mais elevados e menos egoístas é expontânea e desejada?

Pois é, parece fácil, mas não é. É como querer mudar o curso do leito de um rio com uma colher, exige muito, mas muito tempo e dedicação, esforço, trabalho duro e resignação em nome da fé, fé naquele que te deu a vida e todas as oportunidades para você melhorar sempre que desejou ou seja, fé naquilo que você não pode ver e que muitas vezes você deixa de acreditar. Talvez para a maioria já não haja mais tempo para tanto trabalho, mas isso não significa que perderam a grande oportunidade de suas vidas, para esses a luta e renovadas oportunidades estão apenas recomeçando. Quem sabe desta vez, mais de nós saibamos aproveitar melhor todas as maravilhosas oportunidades de crescimento e evolução espiritual que nos são ofertadas diariamente.

Isso é a transição a que me refiro, o momento em que aqueles que trabalharam duro em prol de seu semelhante e que utilizaram da resignação e da fraternidade como combustível para suas existências, estarem mais próximos do Pai. Uma oportunidade única de entenderem de uma vez por todas o que é a vida. Para os que decidiram permanecer no ócio existêncial se recusando a botar a mão na massa e provar que são merecedores dessas maravilhosas oportunidades, eis que surgem renovadas chances de crescer.

autor: ACrivelli

Anúncios

Publicado 18 de agosto de 2010 por acrivelli em pelo autor

Uma resposta para “Momento de transição

Assinar os comentários com RSS.

  1. Eu tenho medo mas acredito, rs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: